Web Content Display Web Content Display

Tendencias

Asset Publisher Asset Publisher

Back

Os maiores desafios dos gestores de T&D no Brasil

Os maiores desafios dos gestores de T&D no Brasil

Empresas de diferentes portes e mercados lidam com uma realidade comum: a entrada das tecnologias nos negócios e a reação nem sempre positiva de seus profissionais. Sem dúvidas, a aceitação e engajamento dos funcionários com tais mudanças são alguns dos maiores desafios dos gestores de Treinamento e Desenvolvimento (T&D).

Toda melhoria ou novidade sempre traz uma necessidade de treinamento e adaptação dos indivíduos envolvidos, seja um novo método de trabalho, processo, mudanças de leis ou reposicionamento do negócio.

As tendências e movimentações do mercado são rápidas, e uma empresa competitiva deve estar sempre preparada para elas. Nesse sentido, a área de T&D precisa atender suas demandas, zelando pelo bem-estar e motivação dos colaboradores, os custos envolvidos nos processos e os bons retornos que tudo isso deve gerar.

Quer saber quais desafios podem estar no radar de sua empresa? Confira.

Aumentar a eficácia da aprendizagem

Existem diversos motivos pelos quais as empresas investem em treinamento. Resumindo de forma simplificada, elas visam a otimização de seus recursos humanos, fazendo com que eles produzam com mais competência e qualidade.

Assim, é preciso focar na eficácia dos processos de aprendizagem. Quanto melhor for a assimilação do conteúdo, mais retornos financeiros do investimento em T&D serão percebidos no negócio.

Para isso, é crucial o planejamento do conteúdo, o conhecimento das carências e necessidades dos participantes. Também deve ser feita a escolha dos métodos de aprendizagem mais adequados, assim como a definição de processos de avaliação de seus resultados.

Trabalhar a expansão dos programas

Por expansão dos programas entende-se tanto sua escalabilidade para suprir diferentes filiais, clientes e parceiros, como também o aumento da grade de capacitações e treinamentos.

Assim, quanto mais conteúdos forem possíveis de se ministrar, melhor para a formação profissional da equipe e qualidade dos serviços prestados. E quanto maior o número de capacitados, mais estratégica e inovadora uma empresa ficará diante de seus competidores locais e mundiais.

Reduzir o tempo de ciclo

O levantamento de necessidades de aprendizado, a elaboração do conteúdo e a execução dos treinamentos não podem ser um fluxo demorado. Quanto mais rápida for a resposta das empresas frente às suas necessidades de desenvolvimento, melhor. Isso garante que a empresa tenha suas equipes locais prontas antes de suas concorrentes e consiga agarrar oportunidades do mercado.

Nesse sentido, uma boa solução pode ser o uso das pílulas de aprendizagem. São microconteúdos em formato multimídia que podem transmitir o conhecimento ou a nova técnica de forma rápida e compacta. Isso garante que a equipe se familiarize até o momento de um treinamento mais aprofundado e técnico.

Uma empresa de produtos de beleza que possui uma grande rede de lojas franqueadas, por exemplo, precisa constantemente atualizar suas representantes para a fazer de usar um novo produto, ou sobre uma promoção da marca.

Quando campanhas e promoções sazonais são divulgadas para os clientes em diferentes canais da marca, é preciso que todas as suas lojas e representantes estejam prontas para tirar dúvidas sobre as regras de participação.

Pequenos vídeos podem demonstrar o preenchimento dos cupons, demonstrar como inserir códigos de desconto no sistema etc.

Assim, caso algum cliente compareça a loja e peça orientações sobre como usufruir da oferta, qualquer funcionário poderá ajudá-lo.

No caso de novos produtos, os microconteúdos podem ensinar como valorizar suas características, criar argumentos de vendas, fazer demonstrações e comparações com outras linhas semelhantes, aumentando assim, o volume de comercialização.

 

Empresas de diferentes portes e mercados lidam com uma realidade comum: a entrada das tecnologias nos negócios e a reação nem sempre positiva de seus profissionais

Acompanhar as evoluções tecnológicas

A sociedade aderiu em peso ao uso de smartphones e demais dispositivos para a troca de mensagens, leitura de conteúdos e até mesmo aprendizagem.

Os gestores de T&D devem estar atentos a esse novo comportamento e buscar soluções que priorizem tal uso como o mobile learning. Assim, aproveitam o engajamento, interesse e até intimidade dos seus colaboradores com o ambiente virtual. 

Além disso, é preciso considerar que as novas tecnologias permitem criar conteúdos mais ricos, simulações mais próximas da realidade e ainda garantem que qualquer funcionário do negócio possa ter acesso à capacitação, esteja ele onde estiver.

O investimento nas tecnologias, no entanto, precisa ser analisado com critério. Nem todas elas são compatíveis com as necessidades do negócio. Por isso, o acompanhamento das evoluções tecnológicas também é outro desafio que merece atenção dos gestores.

Gerenciar o orçamento do setor

Gestores que lidam com o orçamento de T&D sempre gostariam de ter um pouco mais de verba para seus investimentos, mas nem sempre isso é possível. Por isso, um dos grandes desafios é conseguir viabilizar todo o calendário de treinamento com os recursos financeiros disponíveis.

Isso exige a máxima otimização do orçamento, investindo em soluções de treinamento em escala, como as plataformas de ensino a distância. Dessa forma, as capacitações presenciais ficam reservadas exclusivamente para aqueles conteúdos e experiências de aprendizado que exigem a interação dos participantes, como é o caso daqueles voltados para a liderança, por exemplo.

Focar na retenção de talentos

O desenvolvimento e a capacitação contínua são vistos como benefícios para muitos profissionais, especialmente aqueles que desejam potencializar seus conhecimentos.

Nesse sentido, além de criar um calendário de treinamentos, a empresa pode oferecer bolsas para cursos de graduação ou MBA e incentivar a troca de conhecimentos com programas internos de mentoria também, promovendo a troca de experiências e aprendizados. 

Manter os profissionais motivados

Além de serem vistos como benefícios, os treinamentos também devem focar a motivação dos profissionais, tanto como foco de seus conteúdos, como para a escolha dos melhores métodos de envolvê-los com a aprendizagem. 

Uma solução para motivar os profissionais espalhados por filiais e matriz do negócio a realizar os treinamentos a distância pode ser, por exemplo, a gamificação. Isso porque o distanciamento entre o gestor de T&D e os participantes das capacitações ainda é uma realidade. Com os incentivos certos de um jogo, eles ficarão engajados e envolvidos com a conclusão e a melhor absorção do conteúdo.

Como lidar com os desafios dos gestores de T&D

Uma boa dica para começar a lidar com os desafios da gestão do setor de treinamento e desenvolvimento é mapear as principais necessidades e carências da organização nesse sentido.

É preciso avaliar métricas de desempenho do RH e dos últimos treinamentos, considerar quais foram os métodos de ensino, seus custos e retornos para o negócio. Depois, buscar soluções alternativas e adequá-las ao orçamento previsto. 

Cada organização vivencia situações e dinâmicas diferentes. Por esse motivo, os desafios dos gestores de T&D também serão diferentes. Isso só reforça a necessidade de que eles devem buscar soluções personalizadas de acordo com seus perfis corporativos. 

Quer conhecer uma solução factível para essa dinâmica? Leia mais sobre maneiras de lidar com treinamento em escala.

  • desafios dos gestores de T&D


No comments yet. Be the first.

Asset Publisher Asset Publisher

Web Content Display Web Content Display