Web Content Display Web Content Display

Tendencias

Asset Publisher Asset Publisher

Asset Publisher Asset Publisher

Back

Como tornar o ensino digital corporativo mais eficiente?

Como tornar o ensino digital corporativo mais eficiente?

Como resultado da transformação digital surge uma das principais realidades e tendências do mercado: o investimento no ensino digital corporativo. Essa prática é necessária para adequar o negócio às mudanças dos próprios profissionais, que apresentam características cada vez mais tecnológicas de aprendizado, assim como para reduzir custos e aumentar a eficiência do desenvolvimento de pessoas.

Apesar de representar diversas vantagens, é comum que, ao criar um projeto de educação corporativa digital, algumas organizações encontrem desafios para chegar aos melhores resultados e, assim, obter um bom retorno sobre o investimento realizado.

De acordo com Enido Ramos, Diretor de Operações da Telefônica Educação Digital Brasil, isso pode acontecer pelos mais diferentes motivos, desde a falta de conhecimento sobre o assunto, passando por projetos que não foram pensados de ponta a ponta e problemas estruturais na plataforma até chegar ao uso de materiais com pouca credibilidade.​

Pensando em tudo isso, reunimos aqui as principais questões capazes de influenciar a eficiência de um projeto de ensino digital corporativo, indicando como solucionar cada uma delas para seu negócio chegar ao sucesso sem maiores dores de cabeça. Acompanhe para aprender!

Como saber se os treinamentos corporativos são eficientes?

Enido Ramos indica que uma dúvida bastante recorrente no desenvolvimento de um projeto de educação corporativa (seja ele digital ou presencial) diz respeito à forma de medição dos resultados para saber se os treinamentos estão mesmo sendo eficientes para o desenvolvimento dos funcionários e impactando os negócios.

Antes de mais nada, caso a empresa nunca tenha dado andamento a uma iniciativa do tipo, é essencial realizar um diagnóstico e mapeamento das necessidades da equipe, identificando assim as lacunas de performance, causadas por falta de conhecimentos que precisam ser sanadas e as melhores formas para isso.

Com esse processo realizado, a empresa pode passar para a criação de um projeto de educação corporativa com cronograma de treinamentos, definindo indicadores para controlar sua eficiência — com avaliação de desempenho e reação, aplicação de aprendizado, impacto, retorno sobre expectativas, retorno sobre os investimentos e assim por diante.

Essas medidas devem ser avaliadas de forma periódica, a fim de determinar se os resultados do projeto estão mesmo dentro do esperado. O ideal é que, ao longo de sua execução, as lacunas sejam eliminadas, aumentando a eficiência interna.

Quais são os erros que as empresas mais cometem?

Na prática, são diversos os erros capazes de comprometer os resultados de um projeto de ensino digital corporativo. Listamos abaixo os mais comuns para você aprender com eles. Acompanhe!

Limitação por parte da média gerência

Segundo o Diretor de Operações da Telefônica ED, uma premissa bastante disseminada na cultura brasileira é de que o funcionário que está em treinamento não está trabalhando. Traduzindo: entende-se que esse tempo representa prejuízo e não investimento para a empresa. Por esse motivo, muitos gestores não incentivam ou sequer permitem que seus colaboradores participem de forma efetiva dos programas de educação corporativa. Obviamente, isso reduz sua eficiência.

Visão restrita sobre o universo online

Outro erro comum indicado por Enido Ramos diz respeito à crença de que treinamentos presenciais são mais eficientes que os feitos em ambiente digital simplesmente por proporcionarem o encontro entre pessoas. Temos aí outro problema dentro das organizações: a falta de uma cultura digital.

É necessário compreender que o ambiente digital é excelente para satisfazer as necessidades dos colaboradores, uma vez que permite que se desenvolvam dentro do seu próprio tempo e de acordo com suas necessidades. Além do mais, como existem diferentes tipos de treinamento, as empresas não precisam se limitar a palestras, aulas e formatos mais tradicionais. Que tal inovar?

Falta de conhecimento sobre ensino digital

Mesmo quando começam um projeto de educação digital, é comum que os profissionais tenham problemas em sua implementação e eficiência por pura falta de conhecimento sobre o ensino digital. Muitos acreditam que basta reproduzir o que é feito no meio presencial em outro formato. Na prática, não é bem assim e pensando em eficiência, principalmente.

Para se fazer um bom trabalho nesse sentido, Enido indica que é preciso conhecer as metodologias e a ciência que estão por trás dessa prática. Lembre-se de que o ensino digital eficiente é baseado na Heutagogia, processo feito com base nas novas tecnologias e tendências da educação, que coloca o estudante como principal responsável por seu aprendizado.

Ausência de investimentos no projeto

Começar um projeto digital e não ter os recursos adequados: equipamentos, softwares, métodos, profissionais preparados e plataformas necessários para sua execução também é um erro grave cometido por muitas empresas. O ideal é que os colaboradores consigam dar andamento a seu desenvolvimento sem empecilhos, usando todos os recursos necessários para tanto. Quando isso não acontece, os resultados também são limitados e a experiência formativa pode ser subvertida.

Conteúdo não centrado nas necessidades do aluno

Outro fator que limita significativamente o sucesso de um projeto de ensino digital é a criação de materiais e treinamentos que não são centrados no aluno e em suas necessidades. Para resolver esse problema, é preciso muito além de apenas um bom diagnóstico, é inevitável que os responsáveis pela produção realmente usem essas informações para personalizar o conteúdo e tenham essas premissas como norte dos conteúdos e aplicações digitais.

É possível medir o ROI dos treinamentos corporativos?

Apesar de ser um mito para profissionais de Recursos Humanos (RH), o Return On Investment (ROI) — ou retorno sobre o investimento, em português — dos treinamentos corporativos não só pode como deve ser mensurado. É isso, aliás, que viabiliza seu uso para comprovar a importância desse investimento.

De acordo com o Diretor de Operações da Telefônica ED, para fazer isso com eficiência, é preciso determinar os parâmetros sobre onde se quer chegar com os treinamentos desde a elaboração do seu planejamento. O primeiro passo consiste em definir o Retorno das Expectativas (ROE), estabelecendo qual dor ou lacuna de desenvolvimento será sanada e como é possível avaliar seu resultado.

A metodologia de análise do ROI é feita pela comparação de resultados do mesmo período em anos subsequentes, entendendo as diferenças com e sem o treinamento realizado. O estudo pode ser mais detalhado, feito por diferentes grupos de colaboradores ou unidades de trabalho, considerando diversos formatos de ensino e utilização de análises qualitativas e quantitativas para ter lisura e isenção nas análises.

Por fim, Enido ressalta que o resultado de um treinamento não precisa necessariamente surgir em forma de lucro, podendo variar bastante conforme os objetivos do negócio. Outros exemplos podem ser o aumento do marketshare, a melhora da imagem da instituição e a redução da insatisfação interna, reversão de avaliação de órgãos reguladores, e TAC (termo de ajustamento de conduta).

Como otimizar o projeto de educação corporativa da minha empresa?

Existem diversas ações que podem ser adotadas pela empresa para lidar com os erros e gerar melhores resultados no desenvolvimento dos colaboradores. Apresentamos seis delas abaixo.

1. Use indicadores de desempenho 

Como falamos, o primeiro passo para avaliar a eficiência do seu projeto de educação corporativa é realizar um diagnóstico e mapeamento das necessidades da equipe antes de sua formulação, ou seja, fazer os investimentos com base nas informações coletadas neste processo.

Esta prática permite que o plano de treinamentos seja elaborado para atingir os objetivos da empresa e minimizar as lacunas de desenvolvimento presente no time. Desta forma, é possível usar indicadores de desempenho em sua aplicação e realmente avaliar o retorno sobre o investimento feito.

Os indicadores são métricas que comparam o resultado obtido depois de um treinamento com os dados sem essa atividade e com as estimativas de retorno. Baseado nessas informações é possível fazer alterações no projeto de educação corporativa — como adoção de novas tecnologias, descontinuamento de alguns materiais, troca de instrutores e métodos etc. 

2. Crie uma cultura de aprendizado contínuo

Outra prática que ajuda a melhorar os resultados do projeto de educação corporativa é investir na criação de uma cultura de aprendizado contínuo, ou seja, a percepção de que o desenvolvimento interno é importante e um investimento para todos os profissionais e deve ser feito de forma constante na empresa.

Neste sentido, é preciso mudar o mindset da média gerência sobre o papel dos treinamentos na rotina dos colaboradores, mostrando que, na verdade, eles podem melhorar os resultados das equipes. Para isso, é indicado que o time de RH tenha suporte da alta gerência e apresente dados e informações que provem o valor do incentivo ao desenvolvimento — como pesquisas de mercado e estudos internos.

3. Facilite o acesso ao conteúdo

O time de Treinamento e Desenvolvimento (T&D) também pode investir em práticas, métodos e soluções que facilitam a aplicação de treinamentos, gerando assim, maior engajamento por parte dos colaboradores, que podem personalizar seu aprendizado e fazer sua inclusão dentro de suas rotinas. Alguns exemplos do que pode ser usado, são:

Além de facilitarem o desenvolvimento dos profissionais, essas práticas são tendências do ensino digital. Desta forma, sua adoção faz com que a empresa se mantenha atualizada e aproveite os benefícios do que é novidade no mercado.

4. Mantenha os materiais atualizados e relevantes

Um erro que compromete os resultados do ensino digital, apontado por Enido Ramos, é o uso de materiais com pouca credibilidade e relevância. Essa prática reduz o interesse dos colaboradores em executar treinamentos, uma vez que eles perdem a confiança no aprendizado passado e tendem a não usar esses novos conhecimentos em suas atividades.

Desta forma, é importante que a empresa certifique-se que todos os materiais e conteúdos dos treinamentos aplicados sejam atualizados e relevantes — para os participantes e para o mercado. Neste sentido, é indicado que o time de T&D tenha um cronograma de avaliação e modernização dos materiais, fazendo isso periodicamente.

5. Tenha uma equipe experiente

Outro problema apontado pelo Diretor de Operações da Telefônica ED que prejudica o desempenho dos treinamentos é a falta de conhecimento e experiência sobre as tendências do ensino digital corporativo por parte da equipe de T&D. Essa lacuna impede que os investimentos sejam feitos de forma correta e o projeto de educação corporativa se mantenha competitivo com as novidades do mercado.

Neste sentido, é importante que o time de T&D também tenha uma plano de desenvolvimento e realize treinamentos contínuos. Além disso, esses profissionais devem manter um monitoramento de tendências que podem ser usadas para melhorar suas atividades e investimentos de desenvolvimento dos colaboradores.

Além disso, mesmo investindo no desenvolvimento do time de T&D, é indicado que profissionais experientes em modernização e adoção de tendências de ensino digital sejam trazidos para a equipe, garantindo mais experiência para suas decisões. 

6. Considere contratar uma consultoria especializada

Uma alternativa para a necessidade de contratar profissionais mais experientes para compor o time de T&D é contar com a ajuda de uma consultoria especializada em educação digital. Essas empresas atuam como parceiras e representam um investimento de maior valor para o negócio.

As vantagens de usar a consultoria é que a empresa não precisa arcar com os custos de recrutamento, seleção e contratação de um novo colaborador que seja experiente no assunto — ela usa um time dedicado do parceiro. Além disso, os profissionais do fornecedor possuem muito conhecimento e podem passar aprendizados para o time, formando uma equipe mais preparado ao final da parceria.

Como a Telefônica Educação Digital pode ajudar?

A Telefônica ED é uma empresa global especializada no desenvolvimento de projetos de educação digital. Seu background de produção traz uma bagagem de mais de 40 mil horas de treinamentos digitais por ano, atuando nos mais diversos segmentos, de bancos e alta tecnologia a indústria e varejo. Seu grande diferencial está na formação do time, no acesso às novas tecnologias e na metodologia em si.

A equipe conta com mais de 200 profissionais da área de Humanas, 100 no campo de Exatas, 60 com formação stricto sensu e uma série de especialistas em Engenharia e tecnologia. As competências empresariais da Telefônica ED qualificam serviços em toda a cadeia de seus clientes, desde o time de vendas, passando pela equipe de pós-venda e pelo administrativo até chegar à equipe especialista, técnica de core business.

Além disso, toda a questão de full outsourcing é feita, entendendo desde a demanda do negócio por um processo de consultoria até o desenho e a implementação de um plano educacional completo e mensuração dos indicadores com avaliação de ROE (Return On Equity), ROI e outras normativas avaliativas, dos projetos educacionais e profissionais capacitados.

Por fim, a empresa conta com diferentes soluções tecnológicas em formatos de plataformas personalizáveis para atender às diferentes necessidades de cada cliente. O conteúdo pode ser organizado em trilhas de aprendizado e indicadores de desempenho são apresentados em relatórios que facilitam a gestão da área.

Fica evidente, assim, que criar e manter um programa de educação digital não é uma tarefa simples. É necessário planejamento, investimento e estratégia para que seus resultados sejam os melhores possíveis. Por esses e outros motivos, muitas organizações optam por recorrer a um parceiro especializado nesse momento.

Agora que você já sabe como garantir a eficiência do ensino digital corporativo e como um parceiro especialista no assunto pode ajudar, acha que está pronto para investir? Então entre em contato com a Telefônica ED e tire seu projeto do papel!

 


Web Content Display Web Content Display