Web Content Display Web Content Display

Tendencias

Asset Publisher Asset Publisher

Back

Você conhece a diferença entre clima e cultura organizacional?

Você conhece a diferença entre clima e cultura organizacional?

Você conhece a diferença entre clima e cultura organizacional?

A gestão de uma empresa envolve uma série de variáveis. Para além dos balanços financeiros, análises contábeis e previsões de mercado, existem atributos humanos que devem ser considerados no momento de tomar as melhores decisões para o negócio — é o caso, por exemplo, do clima e cultura organizacional.

As lideranças de RH devem, portanto, estar engajadas na manutenção de uma cultura saudável e de um clima estimulante. Os resultados dessa combinação são vastos e extensos, interferindo até mesmo nos resultados financeiros da empresa.

Se você deseja aprimorar o planejamento e as táticas de administração de RH, enfatizando clima e cultura organizacional, não deixe de ler o conteúdo até o fim! Neste artigo, você vai entender um pouco mais sobre as diferenças entre os dois termos, obtendo mais detalhes sobre como é possível gerenciá-los de forma sinérgica.

Além disso, também saberá de que modo o treinamento corporativo pode contribuir para moldar e potencializar os aspectos positivos relacionados ao clima e à cultura do negócio. Boa leitura!

O que é clima e cultura organizacional?

Muito se comenta a respeito dos hábitos e tradições de um país, por exemplo. Neste contexto, a cultura pode ser descrita como a síntese da trajetória de uma nação, reunindo um grande arcabouço de informações, práticas e preferências.

O clima, por sua vez, é diariamente utilizado para classificar temperaturas, sinalizando sol ou chuva. É, sem dúvida, algo mais volátil, passível de mudança e mais facilmente influenciável por variáveis diversas.

Nas organizações contemporâneas, os dois conceitos são utilizados para descrever códigos de conduta e percepções sobre a organização, mantendo, a princípio, traços semelhantes aos termos utilizados no cotidiano.

Na prática, as duas expressões têm sido largamente utilizadas pelos gestores de RH, na missão de manter os colaboradores motivados e extrair o máximo desempenho das equipes.

Há algumas décadas (e cada vez mais), provou-se necessário direcionar atenção tanto aos valores da corporação, os quais foram alicerçados no momento da fundação e continuam vigorando na atualidade, quanto aos sentimentos cotidianos, nascidos da interação rotineira de lideranças, equipes e funcionários.

Vale lembrar, ainda, que embora o clima e cultura organizacional possam ser entendidos como atributos complementares, as expressões apresentam diferenças relevantes que precisam ser consideradas no momento de executar um bom planejamento de RH.

Quais são as principais diferenças entre clima e cultura organizacional?

Agora que você já começou a perceber as nuances que diferenciam clima e cultura organizacional, é hora de esmiuçar um pouco mais quais são as qualidades de cada conceito.

Cultura organizacional

Por cultura organizacional entendemos o conjunto de valores e crenças, norteadas por regras morais e éticas, que são semelhantes às lideranças corporativas — e, por consequência de sua contínua valorização, também a toda a extensão do quadro de funcionários.

Os atributos essenciais da companhia, quando combinados, formam os pilares que sustentam todo o tecido empresarial. Assim, ainda que não estejam evidentes, podem ser sentidos no cotidiano da operação. O código de conduta, que é um dos instrumentos apresentados ao funcionário tão logo seja contratado, é um bom exemplo da expressão da cultura organizacional.

Em função de sua importância (valores e crenças são, sem dúvida, uma parte relevante de qualquer companhia), a cultura organizacional não pode ser alterada repentinamente. Primeiro, é preciso assegurar que o movimento é positivo; depois, é necessário lançar mão de estratégias consistentes para que os objetivos esperados sejam atingidos.

Na prática, nenhuma mudança ocorre do dia para a noite e qualquer transformação demanda tempo e esforço, impactando no cotidiano das equipes.

Clima organizacional

O clima organizacional, por sua vez, têm características mais voláteis e também impactos mais imediatos — não há nenhum exagero em dizer que o dia a dia da empresa (e, portanto, também seus resultados) é reflexo direto do clima vivenciado durante o expediente.

Dentre os fatores com mais impacto no clima organizacional, a formatação de processos internos é um dos que detém maior influência. As percepções espontâneas são gatilhos que geram satisfação e insatisfação, culminando na alteração positiva ou negativa do ambiente de trabalho.

Como se baseia principalmente em sentimentos, o clima organizacional é um assunto delicado, mas extremamente sério. É preciso que o gestor de RH o mantenha sob constante observação, efetivando esforços para garantir alinhamento de expectativas e, sempre que necessário, lançar mão de ações que favoreçam o bem-estar e a produtividade.  

Diante disso, é pertinente afirmar que, muito embora tratem de variáveis diferentes, cultura e clima são complementares e devem receber igual atenção por parte dos gestores corporativos.

No caso da primeira, a manutenção de uma base sólida de valores, amparados em ética e responsabilidade, garante que os funcionários priorizem a transparência e a lisura em suas suas atividades. No caso da segunda, um ambiente tranquilo e seguro agrega motivação e produtividade às rotinas empresariais, maximizando os resultado já no curto prazo — com ótimos impactos a perder de vista.

 

"é pertinente afirmar que, muito embora tratem de variáveis diferentes, cultura e clima são complementares e devem receber igual atenção por parte dos gestores corporativos."

Como o treinamento corporativo pode ajudar?

Uma vez reforçada a importância de manter a cultura e zelar pelo clima, convém a pergunta: como é possível estimular ações coerentes com a missão da organização, valorizando comportamento positivos? Os treinamentos internos são uma excelente alternativa!

Ao prover atualização e capacitação, a empresa sinaliza que a evolução contínua é um atributo valorizado — e estimula seus colaboradores a buscarem novos conhecimentos, maximizando performances.

Considerando a missão de fortalecer a cultura (ressaltando o que ela tem de melhor) e de tornar o clima cada vez mais motivador, alguns treinamentos podem ser fundamentais para promover mudanças significativas e duradouras na equipe. São eles:

• desenvolvimento de lideranças, garantindo que a relação entre líderes e liderados seja cada vez mais saudável, pautada em confiança e trilhando um caminho de crescimento mútuo;

• gestão de tempo, permitindo que a equipe tenha mais domínio sobre suas atividades e possa maximizar o desempenho operacional a partir da autonomia e da segurança;

• coaching, já que o processo de autoanálise auxilia na modificação de mindsets e permite que haja evolução do campo profissional e pessoal.

A mensagem, portanto, é clara: clima e cultura organizacional são conceitos interligados e o sucesso de uma empresa está diretamente associado à qualidade com que são revistos, atualizados e vividos durante o expediente. Vale a pena dedicar atenção e recursos para alavancar processos e moldar comportamentos de excelência!

O conteúdo te motivou a repensar suas estratégias de gestão e te permitiu ter insights valiosos? Ótimo! Aproveite para assinar a newsletter e fique sempre por dentro das novidades que publicamos.

  • clima e cultura organizacional


No comments yet. Be the first.

Asset Publisher Asset Publisher

Web Content Display Web Content Display