Publicador de conteúdo web Publicador de conteúdo web

Tendências

Publicador de conteúdo Publicador de conteúdo

Voltar

RH operacional x RH estratégico: qual a diferença?

RH operacional x RH estratégico: qual a diferença?

Para manter o funcionamento de uma organização, é preciso contar com um departamento de Recursos Humanos eficaz. Afinal, é esse o setor responsável pela captação, pelo desenvolvimento e pela administração das pessoas, principal engrenagem de uma empresa.

Existem aqui dois possíveis modelos a seguir: RH operacional e RH estratégico. Seja qual for o escolhido, sua missão é basicamente a mesma: manter um bom relacionamento entre colaboradores e empresa. Para tanto, é fundamental entender as necessidades da equipe, alinhando-as com as expectativas da corporação. É essencial ter um RH que cumpra esse papel.

Acompanhando este post, você vai entender melhor a diferença entre RH operacional e RH estratégico, além de descobrir qual desses modelos pode ser mais eficiente para o seu negócio. Confira!

O que é RH operacional?

O RH operacional é a forma mais tradicional de se administrar o setor. Na prática, o foco se volta para tarefas-padrão, como selecionar, contratar, gerir o pessoal e fazer treinamentos corporativos.

O RH operacional opera principalmente com situações rotineiras, sem as quais o departamento não funcionaria da forma esperada. A preocupação desse tipo de gestão é atingir os objetivos imediatos do melhor jeito possível.

Traduzindo, portanto, um RH operacional busca a realização dos procedimentos necessários para a empresa. Contudo, não atua com avaliação de resultados ou planejamento. Devido a isso, é muito mais difícil precisar se cada procedimento gerou o efeito almejado.

A verdade é que, ainda que grande parte dos setores de Recursos Humanos funcione de maneira operacional, esse cenário vem mudando. A tendência crescente é que cada vez mais empresas adotem o modelo de RH estratégico.

O que é RH estratégico?

O RH estratégico é aquele focado em atrair e reter talentos. É preciso pensar que, com a evolução do mercado, a rotatividade de pessoal se apresenta como um problema frequente. Ao optar por um modelo estratégico, porém, passa a ser possível articular as metas empresariais com os objetivos dos funcionários.

A metodologia é voltada para assegurar o crescimento saudável de um negócio. Flexível e dinâmico, um RH estratégico procura conhecer as intenções de longo prazo da companhia e também dos colaboradores.

Gerido por profissionais que têm visão de mercado, sua gestão é embasada em dados e diagnósticos. Utiliza ainda a tecnologia para facilitar processos burocráticos. A ideia é sempre agir de maneira proativa para que todos possam alcançar seu melhor desenvolvimento.

O RH estratégico propõe soluções mensuráveis e voltadas para o pleno desenvolvimento humano. Dessa maneira, consegue agregar mais valor tanto para os funcionários como para a empresa.

 

"É possível identificar diferenças entre o RH operacional e o RH estratégico nos mais diversos processos."

Quais são as maiores diferenças?

É possível identificar diferenças entre o RH operacional e o RH estratégico nos mais diversos processos. E essa distinção vai desde aquelas práticas rotineiras até a maneira com que cada planejamento é feito.

O modelo operacional procura trabalhar de forma mais simples com as operações previstas em sua competência. Basicamente, estamos falando em selecionar, contratar e treinar e demitir os colaboradores.

Já o formato estratégico se propõe a ir um passo à frente, alinhando essas tarefas com as metas dos departamentos e da empresa como um todo. Isso quer dizer que o foco está em um trabalho mais integral, unindo forças com todos os setores. A meta é superar as expectativas, indo além das atribuições cotidianas. Nada de agir de forma isolada!

Fora essas distinções, também existem divergências em outros fatores, como você vai ver a seguir!

Burocracia e estratégia

O RH operacional trabalha bem com a rotina de procedimentos e as burocracias envolvidas. Por isso, há certa resistência em modificar o que vem funcionando.

Enquanto isso, o RH estratégico busca ser um parceiro, unindo processos e pessoas. A ideia é otimizar os recursos e operar da melhor forma possível com o capital humano. O modelo estratégico ainda busca ser mais flexível e adaptável, de acordo com a demanda.

Diversidade e inovação

O RH estratégico é diferente do modelo operacional por ter uma visão mais voltada para a diversidade. Buscando aprimorar a corporação, o olhar estratégico traz ideias inovadoras e procura referências para dinamizar o funcionamento da empresa. Além disso, também adota uma cultura de aprendizado contínuo.

A preocupação dessa nova versão do RH é aceitar as diversas formas de pensar, unindo as equipes. Com isso, o negócio se adapta mais facilmente às novidades e tendências de mercado.

Verticalização e hierarquia

O RH operacional funciona bem com as estruturas tradicionais de um empreendimento. Isso se traduz em forma de funcionamento em um organograma vertical e hierárquico.

O RH estratégico, por sua vez, procurar manter a motivação dos colaboradores. Como a proposta é trazer uma corporação flexível e com mais benefícios, esse modelo foge das organizações autoritárias e busca um diálogo maior entre todos.

Comunicação e integração

O modelo estratégico tem a comunicação como sua maior ferramenta. Por meio dela, afinal, é possível integrar o pessoal interno e também envolver os clientes, sendo mais fácil construir um ambiente colaborativo.

O RH estratégico foge do formato operacional ao trazer a necessidade de atrair e cativar todas as pessoas na empresa. Dessa forma, consegue ganhar destaque em comparação com os concorrentes.

Consciência e transparência

O RH estratégico busca conscientizar cada colaborador tanto sobre seus direitos como sobre seus deveres. Consequentemente, esse modelo deixa mais claro como o trabalho funciona a partir de uma relação de troca: ao passo que a empresa necessita de pessoal para funcionar, os trabalhadores precisam de um local para exercer suas funções. Todos saem ganhando!

Por que adotar o RH estratégico?

Adotar o formato estratégico pode flexibilizar e dinamizar vários processos dentro do setor. Ao trabalhar com esse modelo de RH, é possível ter as seguintes vantagens:

• reduzir falhas ao ouvir melhor a equipe;

• evitar retrabalhos, uma vez que os processos são claros;

• aperfeiçoar o desenvolvimento dos times;

• evitar o turnover por ter um ambiente mais humanizado;

• aprimorar a comunicação interna;

• atuar com alta performance, já que busca integrar os setores.

Além desses benefícios, o RH estratégico ainda se preocupa em conhecer os diversos perfis de colaboradores, procurando saber quais são seus sonhos e suas metas na companhia. Com isso, é possível criar um planejamento para viabilizar a colaboração da empresa para esse crescimento.

Sem falar que, com mais disposição, os colaboradores tendem a trabalhar com mais autonomia e de maneira proativa. Daí fica muito mais fácil formar novos líderes!

Como deu para perceber, com equipes mais unidas e trabalhadores mais empenhados em suas tarefas, essa mudança mudança só tem a beneficiar a corporação!

Por fim, se quer aprender mais sobre estratégias de desenvolvimento e capacitação nas empresas, não deixe de seguir nossa página no LinkedIn para acompanhar todas as tendências!

  • rh operacional rh estratégico


Sem comentários ainda. Seja o primeiro.

Publicador de conteúdo Publicador de conteúdo

Publicador de conteúdo web Publicador de conteúdo web